Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Voando sobre um ninho de cucos

A pandemia destapou a miséria que existe nos lares para idosos. Melhor mesmo é dizer que nunca ninguém leu os relatórios até porque tenho sérias dúvidas que alguém alguma vez se tenha interessado .

Os idosos são depositados em caixotes com as condições segundo as possibilidades económicas próprias ou da família. Ora, sendo Portugal um país com 20% de pobreza e com baixas pensões dificilmente os lares poderiam ser muito diferentes do que são.

É difícil perceber a surpresa hipócrita quando todos ou quase todos temos um familiar ou alguém próximo esquecido num lar. Como se um país pobre, cheio de dívidas que há vinte anos não consegue reduzir a faixa de pobreza pudesse fazer muito melhor.

Repugnante é esta miséria escondida e envergonhada dos que não têm voz, a quem não chegam nunca os subsídios europeus nem a distribuição aos mesmos de sempre. Chega aos que marcham rua abaixo, indignados com o mal estar dos animais, dos subsídios dependentes e das minorias sempre em festa.

Com os idosos já não se sabe bem se são assim por serem idosos ou se são assim porque não contam em eleições. O que sabemos agora é que nunca ninguém teve coragem de lhes dar voz . Os vírus têm disto, não são politicamente correctos.

É a lista de espera na Saúde onde só estão doentes pobres ; são as más escolas públicas onde só estão alunos pobres ; os processos na Justiça que exigem muito dinheiro que os pobres não têm; as miseráveis pensões; o salário mínimo que é mesmo mínimo...

É, claro, que ninguém tem culpa como é habitual nos governos do PS.

117391483_3414507148612796_4934902129503972830_n.j

 

1 comentário

Comentar post