Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

UMA PERGUNTA SIMPLES A COSTA

Que, porém, já não poderá ser feita, atropelada que seria pela voragem da campanha eleitoral.

 

Vou sanear a questão daquelas coisas avulsas, que se vão dizendo e já sabemos não serem para prestar atenção, daquelas promessas diferentes, que se fazem em localidades diferentes, contraditórias entre si, como essa de eliminar as portagens, dita no norte, e de financiar a a segurança social com as portagens, dita no sul.

De pôr os refugiados a limpar florestas, de ressarcir os ricos “lesados do BES”, de baixar a TSU, por aí fora, num rol fastidioso a que ninguém liga e que só vai servindo para fazermos umas larachas.

 

Isso, como agora se diz, não interessa para nada.

 

Tudo espremido, o que, em matéria orçamental, Costa defende de diverso, relativamente à coligação é, tão só:

- Baixar a taxa de IVA dos serviços de restauração para 13 por cento;

- Pôr termo à sobretaxa de IRS em dois anos, não em quatro, como a coligação propõe.

 

Significa isto que o PS concorda com todos os cortes e aumentos de impostos que a maioria desta legislatura aprovou, excepção feita à referida taxa de IVA.

Dá, pois, tacitamente, mas de forma clara, o seu expresso assentimento ao “enorme aumento de impostos” e a todas as medidas restritivas de despesa praticadas nos últimos quatro anos.

 

Se assim não fosse, teria tratado de anunciar a sua imediata reversão e não de continuar a praticá-las, como é seu desejo.

 

Ora, habituados que fomos, na legislatura que ora termina, à oposição do PS a toda e qualquer medida orçamental da maioria, acompanhada de ruidosas rodas de neo-liberalismo e insensibilidade social, uma pergunta simples se imporia – por que razão tanto e tão reiteradamente se opuseram às medidas que, afinal, querem manter?

 

Em que têm os nossos jornalistas andado a pensar?

 

Por mim, penso que é bem melhor deixar aplicar o programa a quem o defende com frontalidade e já demonstrou saber fazê-lo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.