Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Um sapo do tamanho de um perigoso neo-liberal na CAIXA

O artigo de hoje, sobre a CGD

"um sapo do tamanho de um perigoso neo liberal"

O governo escolheu Paulo Macedo para liderar a CGD.

Este era o perigoso neo liberal que segundo o PS e as demais esquerdas, andou a dar cabo do SNS. Lembram-se?

Por mais que pense, não consigo entender esta escolha. Porque não foram antes buscar o Vara, ou o Santos Ferreira, ou o Penedos, ou mesmo o Ricardo Salgado, de quem o PS tanto elogia o trabalho e o legado que deixaram por onde passaram?

E no caso da CGD quer o Ferreira quer o Vara, como até já conhecem a casa, faria todo o sentido não acham?

Ou então, porque não convidaram o Louçã? É um "brilhante" economista e professor. Porque não a Mariana Mortágua, ou o Galamba? São ambos de esquerda, e também, segundo apregoam os seus correligionários, são "brilhantes economistas e gestores".

Porque não convidaram alguns entre os 10 "sábios" economistas, professores, /gestores, que elaboraram o "rigoroso", "competente" e "fidedigno" plano económico que o PS apresentou ao país durante a campanha eleitoral?

Esta seria uma excelente oportunidade de todos estes "brilhantes" economistas de esquerda, poderem colocar em prática as teoria de gestão, e de economia que tanto defendem, na CGD.

Faria todo o sentido que o actual governo nomeasse alguém entre estas personalidades que mencionei, pois são representantes do mais alto nível das teorias de gestão e economia que o actual governo defende.

Ou então algum outro competente gestor socialista, e demais esquerdas, com provas dadas, pois por certo devem existir entre as suas hostes. Ou talvez não!

Mas, vá se lá perceber porquê não escolheram nenhum dos que acima mencionei, ou outros do mesmo género, que no entender do governo, seria capaz de gerir e defender o interesse público, na CGD.

Mas também não havia necessidade de escolherem logo um gajo vindo da direitalha, perigoso neo-liberal, assumido capitalista, e que ainda por cima, segundo o PS e as demais esquerdas, andou deliberadamente a "destruir" e a "matar" o SNS.

Não havia necessidade. Ou será que até havia?

1 comentário

Comentar post