Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Um governo de gestão que não serve o país.

As diferenças ideológicas dos partidos do governo não deixam efectuar qualquer reforma. Como se vê no orçamento para 2018, tal como se viu nos orçamentos anteriores, esgotadas as reversões e a distribuição do que não há, o governo não tem mais nada para oferecer ao país.

E como se vê pelos altos índices de deterioração dos serviços públicos - hoje é um surto de legionella que assola um hospital da capital - após as mortes dos incêndios e da ópera bufa de Tancos, o SNS deixa morrer doentes por não terem sido operados em tempo útil.

E que o facto de as empresas não estarem a ser propriamente incentivadas e o investimento permanecer praticamente inexistente não incomoda a maioria das pessoas - infelizmente e com consequências bem graves no futuro, diga-se.

E tudo o que pode abrir brechas entre os partidos do governo é empurrado com a barriga para a frente .

Este orçamento grita isso, está bem à vista que os entendimentos em aspetos fulcrais para o país são impossíveis com esta solução governativa. Mudanças na Segurança Social, prioridades para o investimento público, reformas no ordenamento do território, acordos para reformar a Justiça, entre outros, são impossíveis de obter no quadro da geringonça. O facto é que as diferenças ideológicas e programáticas do PS com o BE e o PCP são inultrapassáveis.

Perde o país e perdemos todos.