Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Por onde ele passa / José cheio de graça

Agora é a Visão a publicar um texto sobre os livros de Sócrates e o seu verdadeiro autor. E como o dinheiro para pagar os serviços passaram pelos amigos e pelas contas envolvidas na Operação Marquês. Desta vez 100 000 euros.

É caso para dizer que Sócrates por onde passa deixa rasto, dúvidas e situações mal explicadas. Para além das compras do livro a esmo pelos amigos para aparecer no Top das vendas. Para os defensores de Sócrates a Visão é uma revista de direita e está o assunto encerrado. É pouco para um ex-PM .

Ana Gomes é das poucas socialistas que acha que as confissões do investigado sobre a ajuda do amigo é inaceitável e, que, são razões bastantes para ser afastado da vida política. Mas o PS anda muito incomodado com os aparecimentos públicos do ex-PM.

O dinheiro investido nos projectos literários de Sócrates é uma das peças-chave da investigação para tentar provar que o dinheiro de Santos Silva era na verdade de José Sócrates. Além dos pagamentos a Domingos Farinho e à mulher, a investigação tem reunido indícios de que cerca de metade dos exemplares vendidos terá sido comprada por pessoas próximas de Sócrates, com dinheiro do empresário e amigo Carlos Santos Silva.

A vez de Sócrates

A operação "Monte Branco" trás muita gente inquieta. Alguns comentadores não dizem tudo e outros há, que cerram fileiras. Seguro está na expectativa e Costa dá mostras de se afastar de certas companhias. A sensação que se tem é que tudo isto acelerou com a chegada de António Costa à disputa do poder no PS. "Ricardo sabe e se conta o que sabe?" lançou Brilhante Dias um dos mais chegados economistas a António José Seguro. Uma pergunta assassina vinda de quem veio e que foi misteriosamente desvalorizada. Mas não é só Ricardo Salgado que sabe como se vai percebendo. Procurem por perto, estas informações têm sempre como fonte gente próxima. "No PS quem está com os interesses e com os negócios é apoiante de António Costa" diz Seguro

 

O Bangladesh recorda-me a capa da "Visão" de hoje

Não temos a noção do equilíbrio, da justiça, da desigualdade. Há muitos que apostam na política do "quanto pior, melhor" . Há quem queira dramatizar ainda mais as dificuldades do país. Há quem grite por eleições, sem nada ter para oferecer, indiferente aos prejuízos que pode causar ao país. Para que se perceba deixo aqui duas imagens. Eu passei 28 anos da minha vida em ditadura, em pobreza material, não quero que as minhas netas sofram o mesmo. Quero um país democrático , integrado na União Europeia, social democrata/ socialista e em economia de mercado.

 E esta ! Até no comprar uns jeans por cinco euros temos a responsabilidade de estar a ajudar sanguessugas que não respeitam os seres humanos.

A "Visão" ao nível da cegueira

É esta a comunicação social que temos. E esta revista tem à sua frente gente que se diz de esquerda. Esta primeira página pode querer ser o trailer de um filme de vampiros ou lembrar alguma coisa a quem a vê. Sangue e nódoas negras. Vale tudo. Foi uma pena não terem esta imaginação para com o anterior governo que levou o país a esta situação miserável. Já tenho um problema resolvido. Não a compro mais!