Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Maduro quer agora o que todos querem - eleições antecipadas

A Venezuela não sairá da situação miserável em que se encontra sem eleições livres. O que a oposição sempre exigiu.

Tínhamos notícia de negociações envolvendo vários países europeus e sul americanos pelo que não se trata de uma surpresa . Surpresa é Maduro ter tanta dificuldade em perceber o inevitável.

Esperemos agora que os militares que controlam o petróleo, a distribuição alimentar e farmacêutica, tenham obtido garantias de que não haverá retaliações  e voltem aos quartéis.

Enfim uma solução pacífica.

 

A fome dos venezuelanos

A fome resulta de más decisões políticas comunistas e não de tragédias naturais.

Da URSS à Venezuela, os regimes comunistas ou quasi-comunistas acabaram sempre em sistemas mafiosos. A doutrina que pretendia salvar a Humanidade acaba por legitimar o pior que há nos homens.

Não há um só caso em que o sistema comunista tenha resultado em sucesso, em gente feliz. Depois de tantas más experiências atirar para cima do imperialismo tudo o que corre mal já não cola.

 

A crise humanitária da Venezuela

Sem legitimidade e sem apoio social é uma questão de tempo. Quanto mais tempo demorar a cair mais sofrimento.

“Há milhões de euros colocados à disposição da Venezuela pela União Europeia, milhões de euros canalizáveis em ajuda humanitária sem nenhuma espécie de contaminação política”, disse o ministro Augusto Santos Silva, chefe da diplomacia e número dois do Governo do primeiro-ministro, António Costa.

O “colapso do Estado” é visível em três frentes: abastecimento (alimentos), funcionamento de serviços públicos mínimos (atendimento hospitalar) e provisão de bens essenciais (medicamentos). “Esta dimensão humanitária deve ser reconhecida. Infelizmente, o regime de Nicolás Maduro tem sido intransigente na negação desse reconhecimento.”

O ministro refere-se à “ajuda humanitária organizada apenas por instituições humanitárias como a Cruz Vermelha, a Igreja Católica, a Cáritas e as Nações Unidas”. Essa ajuda não chega à Venezuela “porque as operações são impedidas pelas autoridades de facto que controlam o aparelho de segurança da Venezuela, as autoridades ligadas ao senhor Nicolás Maduro”

PS : há por aí uns camaradas que dizem que embrulhadas nos alimentos há bombas e granadas

 

O povo venezuelano pode esperar o quê de diferente do actual regime ?

Admitamos que Maduro continuava no poder . O povo venezuelano podia esperar o quê de diferente da governação que levou o país à presente situação miserável ?

Maduro é um beco sem saída . O que pode salvar o povo venezuelano são novas eleições legitimadas internacionalmente e que possam abrir caminho a novas e eficazes medidas governativas. Ora, o que está à nossa frente é a tentativa de salvar um regime incapaz de governar com sucesso quando, a verdadeira questão, é tirar o povo da miséria em que está mergulhado.

E isso faz-se com mais do mesmo ?

Insistir com as mesmas propostas e esperar resultados diferentes é estúpido . E culpar o imperialismo é a desculpa de sempre.

Eu estou ao lado do povo venezuelano que tem direito à democracia e ao bem estar.

Venezuela : O PCP e o BE tomaram uma posição política e moralmente abjecta

Por puro ódio aos USA .

Venezuela. O PC e o Bloco tomaram uma posição política e moralmente abjecta. A extrema-esquerda continua a fazer a política externa da Rússia, por puro ódio à América, agora reforçado pelo ódio a Trump.

Ainda por cima esta gente não percebe que a Rússia é hoje uma potência de segunda ordem; o “Gabão com mísseis” de Helmut Schmidt. Há 5 Estados dos Estados Unidos com um PIB maior que o da Federação Russa; e sobram 45.

É para isto que o PC e o Bloco aplicadamente trabalham. Maduro abriu as portas da Venezuela aos russos e aos chineses. Os russos venderam-lhe armamento (15 mil milhões de euros) e os chineses emprestaram-lhe dinheiro (3 mil e quinhentos milhões de euros). Consola saber que os nossos revolucionários defendem estes negócios contra a ambição imperialista da Europa e da América de ajudar as 370 mil pessoas que estão em risco de morrer.

Maduro tem o quê para oferecer á Venezuela ?

Se com a governação de Maduro a Venezuela chegou ao estado miserável a que chegou o que se poderá esperar no futuro caso continue na presidência que ainda não tenha tentado?

E a questão é esta. Maduro está a apodrecer de maduro e com ele a situação só se pode agravar.

Com eleições livres as circunstâncias de governação externas e internas mudam mesmo que fosse Maduro a ganhar . A legitimidade que lhe falta é a primeira causa da falência do seu regime.

A Venezuela precisa de medidas que só uma ajuda financeira de larga escala poderá implementar. Relançar a economia, equilibrar as contas públicas, recuperar a confiança da rede económica privada, instaurar a segurança. Tudo o que Maduro sem ajuda não conseguirá fazer como está demonstrado.

Um caminho que leva ao abismo não é caminho nenhum.

Quando a população se revolta fica claro que já nada tem a perder

É o que se passa na Venezuela . Três milhões de venezuelanos que fugiram do país . Uma economia com uma hiperinflação de 1 000% . Em média cada venezuelano perdeu 11 kgs devido à fome. É claro que há alguns a engordar .

Maduro aceita eleições antecipadas para a Assembleia Nacional não para a Presidência. Aumentam os sinais que o processo em curso está a acelerar. Hoje chegou a Caracas um avião russo com capacidade para 400 passageiros só com a tripulação. Está pronto a levar Maduro e seus apoiantes para a Rússia ?

Mais uma catástrofe comunista. Dizem que é da baixa do preço do petróleo e por culpa do embargo imperialista . Tal como em todos os outros desastres a imaginação não abunda e a culpa é sempre alheia nunca é dos próprios que governam o país.

Na Venezuela há dois indivíduos que se dizem Presidentes: Juan Guaidó e Nicolás Maduro. Guaidó tem o apoio de EUA, Canadá, Brasil, Paraguai, Colômbia, Costa Rica, Equador, Peru, Chile, Argentina, Portugal, Espanha, França, Alemanha, Holanda e Reino Unido. Maduro tem o apoio de Rússia, Turquia e Cuba. Qual dos dois é um ditador?

81% dos Venezuelanos querem que Maduro deixe a presidência

E 84% querem a realização de eleições. Não chega ou este não é o povo boliviano da Venezuela ?

Perante a hecatombe ainda há por cá quem defenda um regime que não tem nada para oferecer ao povo. Continuar na miséria é o horizonte oferecido. Porque para além da ilegitimidade há essa questão fundamental. Continuar na miséria sem saída e sem esperança é legítimo ?

Que tem Maduro e o regime para dar perante a situação pré-guerra civil ? A única saída é a realização de eleições livres com as forças armadas neutrais a assegurar a transparência constitucional e observadores internacionais a viabilizarem o reconhecimento internacional.

Acelerar contra a parede não parece ser solução. Nem boa nem má.