Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Apesar dos professores PS e Costa sobem nas sondagens

Mário Nogueira ameaçou o PS e o governo com uma luta sem tréguas e que irão lamentar a posição que tiveram no processo dos professores. Para já o PS sobe e Costa continua a ser o líder político com mais apoio.

Nogueira, PCP e BE não perceberam que a sociedade, sensível ao argumento da equidade e da sustentabilidade das contas públicas, se tinha colocado contra o exigido pelos professores. PSD e CDS perceberam tarde e a más horas. 

Por outro lado a opinião expressa também mostra que as contínuas exigências e manifestações dos sindicatos da escola pública perderam a eficácia, o que é significativo quando o país contínua a ser submetido a diversos graus de austeridade.

A dívida elevada, a crescente despesa pública e a maior carga fiscal de sempre calam fundo na opinião dos portugueses que não querem mais pântanos e bancarrotas.

 

Os portugueses estão a descobrir a realidade e as sondagens mostram-no

O PSD há três meses consecutivos que encurta a distância para o PS nas sondagens. Voltou a acontecer em Abril em 5 pontos.

Não é só nas intenções de voto para as eleições europeias que o PSD se está a aproximar do PS. De acordo com o barómetro da Aximage relativo a abril, feito para o Negócios e para o Correio da Manhã, a distância entre os dois partidos na corrida às eleições legislativas encurtou-se este mês em cinco pontos percentuais, descendo para o nível mais baixo dos últimos dois anos e meio.

A trajetória descendente do PS não é propriamente uma novidade. Desde setembro, mês em que as intenções de voto no PS rondavam os 40%, que a tendência é de queda gradual, mas o que o barómetro da Aximage mostra é que o declive se agravou neste mês de abril. Já a subida do PSD impressiona. A subida de 3,4 pontos é inédita não só durante o mandato de Rui Rio mas também durante toda a legislatura.

Não é possível enganar  todos durante o tempo todo.

Costa e César estão preocupados com as eleições - PSD sobe dez pontos

António Costa já veio dizer que " há quem queira que o PS tenha um mau resultado" e César regista " que governar com o apoio do BE e PC foi "penoso".  Nesta segunda feira uma sondagem no Negócios e no CM aponta para um crescimento do PSD em dez pontos nos últimos três meses . Em política não há coincidências .

O PS é tão europeísta como o PSD -até  reivindica maior europeísmo- pelo que o essencial está assegurado mas como se sabe as europeias podem influenciar as legislativas . E até Outubro as notícias não vão ser boas com excepção da medida relativa aos passes dos transportes públicos de Lisboa e Porto. E o BE também muda o discurso sobre o Euro .

Rangel revela-se assim um excelente cabeça de lista, com notoriedade pública e com larga vantagem sobre um apagado Pedro Marques que carrega uma má prestação ministerial

Sondagem : PS cai há quatro meses na intenção de voto

Passados os bons tempos das reversões de rendimentos está a chegar o tempo anunciado por António Costa . Não há dinheiro. E, claro, sem dinheiro não há palhaço o que quer dizer que maioria absoluta nem vê-la.

Acresce que a economia externa está a perder o fulgor e as nossas exportações receitem-se. Com o fim do programa do BCE as taxas de juro da dívida sobem. Dívida que não desce significativamente. O preço do petróleo está em alta em relação ao orçamentado. Tudo isto era esperado mas não tão cedo . O Orçamento para 2019 vai ser uma dor de dentes e já há quem fale que é muito provável um aumento de impostos em cima da maior carga fiscal de sempre.

Entretanto, cheirando a morte da geringonça, os sindicatos apertam com exigências na Saúde e na Educação seguidos em outros sectores como nos transportes e nas forças de segurança. Com amigos destes quem precisa de inimigos ?

Perdeu-se mais uma vez a oportunidade de reformar o que há a reformar. E, é por isso, que a factura está cada vez mais perto.

 

 

 

Sondagem - passo a passo a distância diminui

O PS perde intenção de votos há três meses consecutivos e a maioria absoluta está mais longe. O PSD cresce mas devagarinho . PCP e BE têm pouco com que se congratular.

Está tudo em aberto . A abstenção é enorme .

António Costa vai dizendo que se demite se o orçamento não for aprovado e com isso aperta os dois partidos da esquerda. PC já reagiu afirmando que não aceita ultimatos. O BE reza para que não lhe tirem a migalha de poder.

O que se passa com o PS em matérias sensíveis somando às mais que prováveis dificuldades do verão não ajudam o governo. Costa teve que optar entre aumentar os salários dos funcionários públicos e aumentar o seu número preferindo esta última.

Rui Rio já afirma que a geringonça está esgotada

sondagemmaio.png

 

Más notícias para o PS e para o governo

Sondagem da Aximage para o Negócios dá perda generalizada de intenções de votos para o PS, governo e António Costa.

Os desastres na floresta, na saúde e a evidência que não há dinheiro para os funcionários públicos e pensionistas faz o seu caminho. Não há festa nenhuma como sempre se soube e o que há de melhor tem origem no exterior.

E a maior carga fiscal de sempre faz-se sentir nos bolsos dos contribuintes.

Está escrito nas estrelas.