Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Portugal é um dos 50 países mais ricos

E não estamos melhor por culpas internas. Desde 2000 que os outros países da Europa avançaram e nós estagnamos. Mas os outros não têm culpa. A culpa é nossa.

Mas há quem queira dar uma ideia errada do país, apontando-o como pobre e desigual e a partir daí entrar pela política do quanto pior, melhor. Como sair da União Europeia sem apresentarem qualquer alternativa. Ou melhor a alternativa era ficarmos aqui sozinhos à mercê das amanhãs que cantam.

Um mito bastante frequente é a ideia de que Portugal é, hoje, um país pobre. Tal ideia não pode ser mais falsa. Portugal é, atualmente, um dos 50 países do mundo com maior rendimento médio por pessoa. Portugal também se sai bastante bem em índices multidimensionais de bem-estar que tomam explicitamente em conta acesso a cuidados de saúde, liberdade pessoal ou criminalidade. E Portugal é dos poucos países do mundo onde a pobreza extrema, tal como a define o Banco mundial, não existe:

mapa.jpg

 Não podemos deitar o menino borda fora com a água do banho

O capitalismo acabará com a pobreza até 2035

O capitalismo tem uma enorme capacidade de gerar riqueza. Nos últimos cem anos a riqueza acumulada das nações é maior do que a gerada em todo o período anterior. E só com riqueza é possível desenvolver a ciência, a tecnologia, o bem estar...

Claro que subsistem muitos desequilíbrios entre as nações e entre as pessoas. Mas esses desequilíbrios só se resolvem com crescimento económico.

Todos os países socialistas implodiram porque não conseguiram sair da pobreza. E a China já percebeu isso, abrindo a actividade económica ao sistema capitalista. O sistema que melhor consegue reunir os factores de produção e ser o mais eficaz.

Bill Gates diz-nos agora que até 2035 não haverá mais países pobres. Ele sabe do que fala. Reparte a sua imensa fortuna com muitos países pobres e anda no terreno. E como a maioria já percebeu é preciso primeiro produzir e acumular riqueza para depois ser possível reparti-la. Não há nenhum país pobre que seja justo. E não há gente feliz se viver imerso na pobreza.Para Bill Gates, há "três mitos" que bloqueiam o progresso dos pobres : os países pobres estão condenados a ficar pobres; a ajuda externa é um grande desperdício; e salvar vidas leva ao excesso de população.