Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Comparar os estaleiros da Mitrena com os estaleiros de Viana do Castelo

Na Mitrena, e há anos que é assim, a actividade é continua e largamente positiva. Trabalham na empresa 400 trabalhadores mas entram no estaleiro todos os dias cerca de 1 200. Ali reparam-se navios de todo o mundo. Para ser mais preciso 21 navios no 1º trimestre.

E a diferença que  separa os estaleiros que vivem do seu trabalho e os que vivem de subsídios é o conhecimento do negócio. Ter os contactos necessários e a reputação profissional certa. E cumprir prazos.

"Como resultado de uma actividade comercial agressiva no primeiro trimestre deste ano, 21 navios atracaram no estaleiro da Lisnave na Mitrena, Setúbal. Esses 21 navios pertencem a 21 clientes diferentes, de 11 países, com ênfase para a Grécia, com sete reparações, seguida da Inglaterra, com três", adianta o referido documento da Lisnave.

Os estaleiros de Viana do Castelo andaram anos a viver de subsídios e sem trabalho, com greves e com lutas sindicais. Os estaleiros da Mitrena foram comprados por um operador privado e a partir daí são um caso de sucesso. Tudo para exportação.

O estado não pode andar metido em negócios que não conhece