Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

As listas de espera nos hospitais fazem parte da solução para a extrema esquerda

Nem com o Hospital Militar (pertencente ao SNS público) as parcerias para reduzir as listas de espera de doentes para cirurgia funcionam. É que como há muito aqui escrevo as listas de espera não são um mal, pelo contrário, fazem parte da solução para estes demagogos amigos dos pobrezinhos. O que lhes interessa é a pureza ideológica não são os doentes.

Com acordo estabelecido entre o Ministério e o Hospital Militar ( pólos de Lisboa e Porto) em 2018 para redução das listas de espera, nem um doente foi operado ao abrigo da parceria. O Ministério diz que o HM ainda não formalizou a disponibilidade e o HM diz que o MS ainda não indicou qualquer doente. Doentes sofrem enquanto estes burocratas estatais brincam com a saúde dos que não podem financeiramente recorrer aos hospitais privados.

E mesmo assim há quem ache que o dinheiro dos impostos não deve ser utilizado fora dos hospitais públicos não vá os hospitais privados terem lucro. No caso do HM a questão nem se coloca porque é o orçamento do Estado que paga a exploração corrente do HM.

Eu por mim nunca deixarei sem protesto que os meus concidadãos sofram em qualquer lista de espera. Não há nenhuma razão superior ao sofrimento dos doentes.E como se vê não é nada por razões de promiscuidade entre os dois sectores.

É por razões ideológicas estúpidas e inumanas.

hmiitar.jpg

 

O material de guerra roubado não vale nada e as vítimas do fogo já estavam mortas antes de arderem

AFINAL | ROUBAR material, mesmo se 'usado' ou para abate futuro, dos paióis de uma das mais importantes áreas militares do País não tem qualquer importância. Terem conseguido lá entrar assim tão facilmente não é relevante. O relevante é terem roubado material irrelevante - segundo o nosso PM - de apenas 34 mil euros de valor. Da próxima vez, mande o magnífico e 'vertebrado' CEME colocar etiquetas com o preço de cada arma ou arminha nas mesmas. com as mais baratas por cima, para menorizar o acto de penetrar assim fácil em instalações militares e para enganar os ladrões. Ajuda, depois, nas conferencias de imprensa. Até podem mesmo mandar também de férias a malta que faz (ou deveria fazer) as rondas.Que é isso de 34 mil euros? apenas a ida ao Europeu de vários Secretários de Estado. Peanuts... ou pentelhos politicos, como dizia o outro. "

Batemos no fundo . Para quem tinha dúvidas...