Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O que falta à Mexicana é qualidade

Pois é, meus caros, normalmente a chave do problema está ali mesmo debaixo do nariz. E na Pastelaria Mexicana o problema é a qualidade ou melhor, a falta dela.

Se eu quiser beber um bom café desço a Av. Guerra Junqueira e bebo-o numa pequena pastelaria. Se quiser pastelaria de qualidade encontro-a logo ali à esquerda de quem desce a partir da Mexicana. Se quiser almoçar ou jantar vou à Av. João XXl ou mesmo à Av. de Roma.

O que há de bom na Mexicana já lá estava. A esplanada, o espaço amplo e as obras de arte, tudo o que veio depois é mau. É este o problema.

A Mexicana é um local aprazível e geograficamente gratificante para quem queira passar um bocado a conversar ou para grupos de amigos se encontrarem e dali partirem para um destino que ofereça qualidade.

Por acaso, ou não, no outro dia bebi na Mexicana um bom gim tónico preparado a preceito. Um copo de largo bojo, o gim no ponto, a água e o gelo como manda a escola e os sabores ( sabedores) de ervas e grãos originais.

Sigam este caminho e vão ver que não serão precisas mais obras e não faltarão clientes.

mexicana_ALA6835.jpg

 

 

Reabriu a pastelaria Mexicana

Ali na Avenida Guerra Junqueiro voltou a abrir a pastelaria Mexicana. Após seis meses de obras. Retiraram um dos balcões e deixaram um espaço ampla cheio de mesas e cadeiras que produz um barulho insuportável. O que está à vista faz-se em três semanas. É um bom exemplo da burocracia cá do burgo.

Depois de mais de seis meses em obras, o café da Guerra Junqueiro voltou ontem a ter clientes, ainda que não esteja concluída a instalação de um restaurante no antigo salão e de uma taberna portuguesa na cave do espaço inaugurado em 1946 e remodelado entre 1961 e 1962. Dois dos seus elementos mais marcantes - o painel cerâmico Sol Mexicano, de Querubim Lapa, e o passarinhário, uma espécie de gaiola de vidro com aves no seu interior - foram preservados.

E a esplanada também lá está, essa sim incontornável . Prazenteira e uma vitrina para os que passeiam na bonita avenida agora com as árvores cortadas . Tudo muda, até para pior.

mexicana.jpg