Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

É o poder político que explica Jardim Gonçalves e Ricardo Salgado

É o poder político que explica Jardim Gonçalves com Guterres e Ricardo Salgado com Sócrates e não o contrário. Mandaram a seu belo prazer, fizeram e desfizeram negócios em cumplicidade com o poder político. Não haja equívocos: Jardim e Salgado dominaram mesmo. Geriram enormes activos. Fizeram e desfizeram carreiras e negócios. Mas nunca teriam ascendido a esses cumes imperiais sem a sua notória promiscuidade com a elite partidária. Numa sociedade onde o Estado pesa como em Portugal e está confundido com tantos interesses comerciais e corporativos, só quem dispõe de canais privilegiados com governos e partidos pode “tornar-se dominante”. E convém não esquecer que Jardim Gonçalves veio do sector público e Ricardo Salgado do sector privado . O que é comum é haver bancos ou empresas "dominantes". Sejam públicas ou privadas.

Sócrates, Constâncio e Salgado : a queda do BCP

Cinco anos depois um livro sobre Jardim Gonçalves em grande parte contado pelo próprio. O governo de Sócrates já controlava a Caixa Geral de Depósitos. Faltava o maior banco privado .   Temos a Caixa, passamos a controlar o principal banco privado, influenciamos o BES pela ambição de Ricardo Salgado. Financiamos as empresas e os interesses que desejamos, a própria República poderá implementar uma política de juros ambiciosa e endividar-se com mais facilidade. Por motivos diferentes, tanto Jardim Gonçalves como Paulo Teixeira Pinto eram um embaraço."  Foi só necessário substitui-los por Armando Vara e Santos Ferreira.