Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Galambices e calibrações

Da série: "espelho meu alguém, calibra melhor que eu? "

O Camarada Galamba, continua a dar-nos lições de como se consegue enganar o zé povinho, e este ainda agradece e bate palmas.

Só para que fiquem devidamente esclarecidos, o que quer dizer a palavra "imposto CALIBRADO":

A 1 de Janeiro de 2016, um litro de gasóleo custava 1,07€
A 1 de Janeiro de 2017, um litro de gasóleo custa 1,40€

A dita "calibração" do camarada Galamba, e restantes camaradas, no espaço de um ano, está a custar-nos 33 cêntimos por litro, ou seja, um aumento de mais 31%.

Num passado recente, chamavam a isto de "roubar". Mas o Galamba, e seus camaradas, agora chamam a isto "calibrar"!

E assim nos vão roubando, perdão, calibrando alegremente.

Foto de Rui Mendes Ferreira.

Três mil empresas de transporte exigem demissão do ministro

Estão de luto, sentem-se gozadas. Claro que são patriotas, em igualdade de preço abastecem do lá de cá mas, com esta diferença de preço têm que olhar para os custos. Um dos participantes na marcha lenta dizia que poupava 300 euros em gasóleo por cada ida e volta ao estrangeiro. Mil litros é quanto é necessário para atestar o depósito.

Devolvem-se rendimentos para aumentar o consumo e, para compensar, aumentam-se impostos nos combustíveis. E não são só as transportadoras que sentem o peso do imposto os automobilistas também sentem e não é pouco. É com estas medidas que vamos criar emprego ?

O ministério das Finanças já veio dizer que não há razões para rever o imposto sobre combustíveis atendendo à evolução do preço nos mercados exportadores . Espanha importa ao mesmo preço mas os combustíveis são bem mais baratos no utilizador.

Uma das soluções já ensaiadas é o custo do combustivel ter uma majoração fiscal nas contas das empresas. Lá se vai a receita do IRC...

Não é um orçamento é um carrocel senão mesmo uma geringonça.

jn13-3-2016.jpg