Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Acharam-no tão bonito que lhe chamaram Óscar

A estatueta vale mil dólares não é de ouro mas tem um banho dele. Quem o ganha não o pode vender. Mas para quem o ganhou antes de 1950 pode valer uma fortuna. O mais caro de sempre foi leiloado por um milhão e duzentos mil dólares.

Para se ganhar um Óscar é preciso investir muito dinheiro em publicidade não basta ser um bom filme ou uma boa interpretação. A receita das bilheteiras em todo o mundo depois faz o resto. O principio que não se pode perder de vista é mesmo este. Se tens um mau filme e gastaste muito dinheiro então gasta o dobro em publicidade e se possível ganha um Óscar.

Logo à noite lá teremos novamente a feira de vaidades. As lágrimas, as surpresas ( como se não soubessem antecipadamente) os discursos a agradecer ao daddy e à mom e a toda a equipa. Por uns momentos esquecem-se ódios e ciúmes . E faz-se a declaração de amor eterno ao namorado(a) do momento. E o agradecimento à terra de todas as oportunidades. " Sou apenas uma pobre rapariga que nasceu numa caravana de feira" dizia a maravilhosa Swank .

Mas é mais fácil ser-se negro e presidente do que ser-se negro e ganhar um óscar ? Talvez, mas já houve negros e negras que ganharam. E não foram poucos.  

oscar.jpg

 

Para além dos filmes Manuel Oliveira deu-me uma lição de vida

Foi na Fundação Calouste Gulbenkian. Sentei-me na cadeira que me foi atribuída e ainda estava a espreitar a selecta assistência quando senti um suave toque no braço. Era Manuel Oliveira.

E perguntou-me o que fazia eu na vida. Que andava  na concepção, construção e equipamento de hospitais. E como se faz isso? E quanto custa ? Contei-lhe o estado da rede hospitalar que naquele tempo era muito mau e o que pretendíamos fazer. E aqueles olhos curiosos eram uma esponja a absorver a informação.

Foi há vinte anos, o Mestre tinha 86 anos. Com uma agilidade intelectual impressionante. Como impressionante era a paixão que não disfarçava quando chegou a minha vez de lhe fazer perguntas sobre os seus filmes. E como é que se filmam os olhos verdes da Leonor da Silveira como se pertencessem ao verde de "Vale Abraão" ?

Passei um dia, nos intervalos do Congresso, a ouvir as saborosas histórias de Manuel Oliveira. Que emoldurava em cenários como só ele sabia descrever.

Deu-me um abraço já a tarde ia longa. Que olhasse para o Santo António, com a idade que já tinha era certo que iria precisar de cuidados hospitalares. Foi há vinte anos. Vamos continuar a ver os seus filmes.

olhos.jpg