Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Expropriar imóveis e direitos inerentes







MARCELO APROVA

A MARCHA PARA O COMUNISMO IMPANTE



O governo de Costa aprovou, com o apoio das correntes comunistas da AR, um novo regime de expropriação de imóveis e direitos inerentes. Marcelo Rebelo de Sousa promulgou ontem e mandou publicar o diploma.

A coisa é simples. Através de um mero despacho de um qualquer ministro o governo ou uma autarquia pode retirar aos cidadãos a propriedade de bens imóveis para construir, ampliar, reabilitar ou beneficiar equipamentos, redes e infraestruturas.

E, espantosamente, rouba-se a propriedade sem aviso prévio ao proprietário roubado e sem possibilidades de acordo entre expropriador e expropriado. Sem contraditório, sem direito à contestação da violência administrativa, sem direito de defesa dos direitos constitucionalmente consagrados.

Comunismo puro e duro.

Em concreto, acabaram-se os impedimentos à construção de ciclovias, rotundas, parques para administração de drogas e prática da prostituição, pistas de maratonas de fim de ano e, entre muitas outras utilidades, à construção de acessos privilegiados a habitações e indústrias da “família” dos titulares.

A partir de agora, o governo Costa, os partidos comunistas e seus autarcas têm reunidas todas as condições para gastar, bem e com o maior proveito, os inúmeros milhões das poupanças alemãs e holandesas que a União Europeia vai pôr nas mãos de Costa.

O novo regime, aprovado por Marcelo Rebelo de Sousa, configura um atentado claro e directo ao direito de propriedade, porventura o mais relevante símbolo da Liberdade e da Igualdade de Oportunidades, da Democracia. Vasco Gonçalves, o ícon comunista de 1974, nacionalizou tudo, apanhou empresas e desmantelou impérios de emprego, roubou terras e herdades, pilhou palácios, hotéis e pensões, vivendas e andares de habitação, surripiou contas bancárias, ele fez tudo isto mas jamais se atreveu a atacar tão directa e ostensivamente o direito de propriedade dos cidadãos!

Foi preciso Marcelo Rebelo de Sousa ocupar a Presidência da República e Costa usurpar o poder democrático para o PC e a extrema esquerda comunista e larocas concretizarem o seu grande modelo de organização da sociedade com este ataque frontal à propriedade, à Liberdade Individual e ao Estado Social de Direito baseado na dignidade da vida humana.






Um altar ao deus elefante

Uma mesquita, uma madrassa e um altar ao deus elefante. Medina trata disso com o dinheiro dos munícipes, com as taxas e taxinhas não custa nada. Ali naquela zona há mais chineses que muçulmanos. E hindus .

Basta expropriar a vida de uns quantos lisboetas e está feito. Á conta do interesse público que dá sempre para tudo especialmente para lixar a vida dos que cá nasceram. Com presidentes socialistas na câmara dinheiro é coisa que não falta.

Depois, claro, de ter protegido as crianças portuguesas – mesmo as das famílias ignaras que até queriam e gostavam – da exposição a essa praga maior da vida portuguesa que é o cristianismo.

Está já em estudo pelos assessores diletos de Medina a construção de um templo a Confúcio? Outro a Mêncio? Foi encomendada alguma estátua da bodhisattva Guanyin?

Os problemas de estacionamento continuam por resolver (assim vão ficar, que a prioridade do PS são ciclovias, que ninguém usa, espalhadas pela cidade) e, sobretudo, os prédios propriedade da CML estão sem obras, velhos, estragados.

Mas aqueles votos muçulmanos nas próximas autárquicas dão um jeitão.