Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Foi o Ocidente que aboliu a escravidão

O que realmente define a escravidão praticada pelos ocidentais é a sua abolição que depois impôs a todo o mundo .

O sistema transatlântico distingue-se por, entre outras coisas, ter implicado novos circuitos de tráfico, uma procura muito intensa de mão-de-obra escrava — uma nova escala na procura, digamos assim — e o uso intensivo dessa mão-de-obra na economia de plantação. Mas aquilo que é radicalmente novo, radicalmente diferente, nesse sistema é a sua abolição, isto é, o fim da escravidão e do tráfico de pessoas, em todas as latitudes e para todas as gentes, de todos os credos e cores. Essa foi uma conquista do Ocidente que, depois, o Ocidente sugeriu ou impôs a todo o mundo. Uma ideia na qual os homens dos primeiros dois terços do século XIX acreditaram, foram capazes de levar à prática e que, melhor ou pior, se mantém em vigor, não obstante terem surgido novas formas de exploração do ser humano. Essa é, como há duas décadas  afirmo, inclusive nos jornais, a maior especificidade do sistema transatlântico da escravatura iniciado com a chegada dos portugueses às costas ocidentais de África.

O Filme : Lincoln

É a visão dos grandes homens e mulheres que fazem o " mundo pular e avançar". O sul das grandes planícies de cultivo do algodão à custa da mão de obra intensiva e escrava e o norte fabril que precisava de operários e não de famílias escravas.

"Cabe-me hastear a bandeira e ao povo mantê-la hasteada" é entre estes dois motores da história ( o sonho e a luta) que a humanidade progride. " "Acabamos de ser vencidos por meios pouco democráticos, mesmo corruptos, pelo homem mais puro da América" diz um dos defensores do esclavagismo. O filme americano, dirigido por Steven Spielberg, traça um retrato intimista do ex-presidente dos Estados Unidos no momento dos debates sobre a abolição da escravidão.