Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

45 anos depois, o desafio é pôr a economia a crescer

Há 20 anos que não crescemos e isso explica os problemas com que nos confrontamos.

Os partidos e os sindicatos tradicionais terão de arranjar coragem para desatarem o grande nó górdio que impede Portugal de avançar: Fazer as reformas necessárias para que a economia possa voltar a crescer de verdade, após 20 anos de quase estagnação. Só assim será possível melhorar o nível de vida dos portugueses, manter o estado social e, no fim do dia, preservar a democracia e a liberdade que Abril nos trouxe.

Portugal tem graves problemas estruturais

E enfrenta desafios externos e internos muito complexos .

Apesar da bonança económica dos últimos três anos, Portugal tem graves problemas estruturais e enfrenta desafios (internos e externos) de elevada complexidade. Tudo isso obriga-nos a ser mais exigentes na definição das políticas públicas.

Na dívida pública, é hoje consensual a necessidade de a reduzir rapidamente. Tornou-se também razoavelmente consensual a necessidade de consolidação orçamental. Apenas contas públicas equilibradas, com uma dívida pública abaixo dos 100% do PIB nos permitem enfrentar com alguma resiliência futuros choques económicos externos assimétricos.

Mas ... se ao inverno demográfico se juntar o inverno de investimento privado. Apesar de melhoria dos últimos anos, Portugal há mais de 15 anos que não consegue crescer significativamente (e acima da média Europeia). Em grande medida porque não capta investimento. E aqui temos de nos focar no investimento estrangeiro. Embora o investimento nacional que já existe é muito importante, o elevado endividamento das empresas e a baixa taxa de poupança das famílias leva a que seja difícil às empresas nacionais investirem muito. Temos assim de criar as condições para sermos cada vez mais atrativos ao IDE.