Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

É a economia que está errada ao não crescer diz António Costa

António Costa está mesmo convencido que nós somos burros. Mas isso já sabíamos o que ainda não sabíamos é que o INE e todas as instituições nacionais e internacionais que apontam para um baixo crescimento da economia também são burros e incompetentes.

A economia, diz Costa, está a crescer mais do que se diz e ele tem índices avançados - só para ele - que provam isso mesmo. Afinal está tudo bem .

"Não governamos para a estatística", afirmou no entanto o governante, referindo no entanto que a economia mudou e que há hoje "critérios diferentes de medição e avaliação", sem especificar.

"Estes são os fundamentais. Tenho de consolidar o que alcancei e avançar mais", referiu. 

O milagre é simples como se vê. Há critérios diferentes de medição e avaliação que ninguém mais conhece.

Não há dinheiro para nada em 2017 como poderá haver em 2018 se não há crescimento ?

Como diz o Prof. Teixeira dos Santos, que nos conselhos de ministros passava a vida a dizer que ‘não chega’ e, se não chega, entra em execução mais tarde. Por isso digo que o problema fica transposto para 2018, porque em 2018 todas essas medidas estarão em vigor desde 1 de janeiro. E, se não chega em 2017, estou para saber como é que chega em 2018.

Portugal a crescer menos que a Zona Euro

europaaa2.gif

 

Em 2014, pela primeira vez durante muito tempo, a economia portuguesa deixou de divergir da Zona Euro, já que o crescimento do PIB foi o mesmo em Portugal e na média dos países do euro (0,9%).

Previsões recentes da Comissão Europeia apontavam para que em 2015 e nos anos seguintes a economia portuguesa iria conseguir retomar o processo de convergência, mas as projecções publicadas por Bruxelas esta quinta-feira, 4 de Fevereiro, voltam a colocar Portugal com um crescimento do PIB inferior ao da média da Zona Euro.

Com o PS no governo é isto . Acolitado pelo PC e pelo BE é ainda pior.  Mas cá dentro ou lá fora há de certeza um culpado.

Prosperidade e crescimento ?

Não há, ou há bem poucos, economistas que concordem com a actual política económica para crescer. Incluindo as instituições internacionais. Todos dizem que a economia não crescerá mais que os previstos 1,5 % . Que é o crescimento actual para 2015. Mas é claro que António Costa tem que enviar sinais positivos .

Daniel Bessa,( ex - ministro socialista) no último Expresso, lá vinha a avisar. É fácil fazer crescer a economia a curto prazo mas com medidas que fragilizam a sustentabilidade da economia a médio e longo prazo. "Posso aumentar salários, pensões, rendimentos dos cidadãos em geral, até fazer crescer uma economia, tomando medidas que minam a sustentabilidade. Parecendo o melhor, a olhos menos criteriosos, o resultado poderá vir a ser o pior. Vê-se mais tarde, por vezes muito mais tarde, quase sempre tarde demais. "

E, o pior, é que pode vir a ter um impacto nas contas externas desastroso. Há vinte anos que não temos exportações ao nível das actuais e importações contidas. Isto é, estamos a ser financiados pelos nossos parceiros externos. 

Oxalá, o actual governo esteja atento e tenha humildade para arrepiar caminho se for caso disso