Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Passos Coelho não vai para CEO ganhar fortunas

Sergio Sousa Pinto, Deputado pelo PS:
“A experiência de um ex-primeiro-ministro, qualquer que seja, é única e valiosa. Por isso são disputados pelas melhores universidades dos seus países, sendo essas, não raro, as melhores universidades do mundo. Poucos aceitam, preferindo a liberdade e o proveito do circuito de conferências remuneradas a peso de ouro. Aqui, como é de regra, é tudo ao contrário. Pedro Passos Coelho, testemunha privilegiada e actor de um período crítico da vida nacional - a avaliação que fazemos dele não é para aqui chamada - decidiu dar aulas. Podia ter sido cooptado pelos “donos disto tudo”, como consultor, lobista ou ornamento. Mas não, decidiu ensinar e ser professor. A pátria, chocada, vomita insultos. Meia dúzia de pessoal menor da Academia, devidamente encartada de títulos e graus, inchou de indignação. A universidade, desviada por instantes do negócio dos doutoramentos, habituada a debitar doutores como salsichas, rugiu. Acham, certamente, que Passos não é um Vitorino Magalhães Godinho ou um Lindley Cintra. É certo. E dos actuais doutores encartados, quantos são? Passos não fez o percurso habitual na nossa terra, muito celebrado, de caloiro a catedrático, sem nunca conhecer outras paredes. Ainda bem para ele. Ainda bem para os futuros alunos dele.”

Com este CEO é natural o que aconteceu à PT

O melhor CEO da Europa e arredores, não sabe nada, não se lembra e não foi ele. Mas então era o melhor porquê ? E porque ganhava ele um salário superior a vários milhões de euros/ano, não contando com outro tanto em prémios? Como se percebe a PT não podia ter outro destino. Passar das mãos de trapaceiros para as mãos de quem lá investe o seu dinheiro.

Sabemos hoje que a PT aplicou no BES/GES 15 mil milhões de euros. A Altice comprou a empresa por 7,5 mil milhões. Desmamada até ao tutano.