Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Sem mais e melhor crescimento económico

Portugal não consegue satisfazer as aspirações de maior nível de vida e de equidade entre os portugueses sem mais e melhor crescimento económico.

“É claro para todos que as aspirações de bem-estar individual e de equidade coletiva da sociedade portuguesa excedem hoje a capacidade de produção da economia. Nós temos aspirações para as quais não temos capacidade de produção disponível e tal desalinhamento só pode ser colmatado com mais e melhor crescimento económico, caso contrário viveremos sempre com aspirações limitadas pela nossa própria incapacidade de gerar o rendimento que as permite satisfazer”, defendeu Carlos Costa.

Capacidade de financiamento externo da economia em 2% do PIB

Puxada pelo bom comportamento das exportações, a capacidade de financiamento externo da economia teve uma melhoria substancial em 2013 em relação a 2012. A economia portuguesa tem nas últimas décadas apresentado sistematicamente valores negativos no saldo externo, sendo que a correcção deste desequilíbrio tem sido apontada como um dos principais pontos positivos do programa de ajustamento que Portugal implementou quando solicitou ajuda externa internacional. Em 2008 o saldo externo era negativo em mais de 19,5 mil milhões de euros, ou seja, acima de 10% do PIB.