Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Fernando, e o Nogueira deixa ?

Fernando Medina promete muito mas desta vez vou mesmo acreditar. A gestão das escolas públicas passarem para a câmara. É tudo o que pode fazer a bem dos alunos e das famílias.

Está estimada uma intervenção nas principais escolas da cidade [perto de 30] de cerca de 30 milhões de euros que o município irá assumir em moldes semelhantes àquele que assumimos com o Ministério da Saúde, em que a Câmara avança com os recursos" e depois o Estado paga uma renda ao município, referiu Fernando Medina.

Outra das medidas do programa eleitoral do PS consiste na "escola a tempo inteiro", com atividades complementares gratuitas para os alunos do segundo e terceiro ciclos.

Segundo Fernando Medina, isso gera "dois grandes benefícios", desde logo "um direto e financeiro às famílias, que deixarão de investir o dinheiro em ATL ou outras instituições particulares" e outro "para a justiça e para a vida futura na cidade de Lisboa, já que todas as crianças passarão a ter o melhor acompanhamento na escola pública".

E o Nogueira deixa ?

O blogger de Sócrates e o assessor de Fernando Medina

Agora há indícios que os amigos de Sócrates também pagaram ao "Abrantes" blogger conhecido pela sua generosa defesa do ex-PM . E não querem ver - cruzes canhoto - que o filho do blogger é assessor do  Presidente da Câmara de Lisboa ? É um azar do catano, levanta-se uma pedra e lá está um primo, um tio, um amigo, um filho de um apoiante pago. Porra é demais, convenhamos.

"Foi José Sócrates que recomendou António Peixoto para assessor político? Ou foi o senhor que recomendou António Peixoto para blogger?", questiona o líder do PSD Lisboa que quer também saber se "as qualidades evidenciadas por António Peixoto, enquanto adulador, foram tidos em conta para a sua contratação".

Quanto a Sócrates é o que se vê, por onde passa deixa rasto

capa_jornal_sol_22_10_2016.jpg

 

 

Já alguém viu um tribunal arbitral dar razão ao Estado ?

Eu não me lembro. Claro que pode haver sempre uma aproximação das partes mas no final o estado paga sempre .

Isto funciona mais ou menos assim. Os tribunais demoram demasiado tempo, tempo custa dinheiro, as partes têm presente que têm alguma razão mas não a razão toda. Então o estado nomeia um representante, o opositor nomeia o seu e ambos, nomeiam um terceiro que é o presidente. Depois é andar num virote a aproximar posições.

Tal como neste caso da BragaParques, o pedido de indemnização inicial foi de 300 milhões, mas o tribunal chegou a uma decisão de 138 milhões. Mas pergunta-se. Este montante não é uma pipa de massa ? Se é , e é, como raio é que as negociações chegaram a um ponto que leva uma das partes a considerar-se prejudicada em 300 milhões ? Os pressupostos, de tal montante mostram à evidência que é preciso constituir um tribunal arbitral para que tudo fique na mesma..

Diz a câmara que o montante, por elevado, não é aceitável. Pois não, principalmente quando se percebe que agora é preciso entrar na fase seguinte. A da lavar a cara, mostrar indignação, ameaçar que segue recurso para os tribunais, até que daqui a mais dez anos já ninguém se lembrará.

Juntam-se os juros, explica-se que o prazo já vai nos vinte anos e é fazer as contas.

Acuso.jpg

 

Maria Luís Albuquerque cheira bem, cheira a Lisboa

Santana Lopes exerce uma função de grande notoriedade e com muito poder. Os braços da Santa Casa chegam longe a nível nacional e com um mandato para mais cinco anos é difícil a Santana Lopes trocar o certo pelo incerto. É natural que o PSD espere por ele algum tempo - são as sondagens que definem estas coisas - mas não pode esperar muito mais tempo.

Começa a ganhar forma a candidatura de Maria Luís Albuquerque. É conhecida pela população, tem curriculum, tem capacidade de oratória, é economista, é deputada, foi ministra das finanças. E last but not de least é mulher. A primeira mulher como Presidente da Câmara de Lisboa soa bem, soa a Lisboa.

Ora se o PSD continua de braços cruzados e sentado à espera, queima Santana Lopes e queima Maria Luís. E mal se compreende porque o actual presidente da Câmara está longe de ser um candidato imbatível. Chegou à Câmara à boleia de António Costa, não tem notoriedade e nasceu e viveu no Porto. Maria Luís é de Braga, viveu em Moçambique com os pais e estudou e trabalha em Lisboa.

Medina anda a lançar obras por toda a cidade num afã que não prenuncia nada de bom. São as sondagens ? É que os lisboetas não estão a achar graça nenhuma ao estaleiro em que está transformada a cidade.

Marteladas contabilisticas na Câmara Municipal de Lisboa em 2013

A auditoria tem dúvidas sobre as contas da Câmara de Lisboa de 2013. Mil milhões. Agora é só fazer as contas. A quanto monta o orçamento de estado e quanto representa a suposta martelada ? E a quanto monta o orçamento da Câmara de Lisboa e quanto representa a suposta martelada ?

António Costa não acerta uma que seja. Fala como se não tivesse passado ou como se tivesse sido ungido . Continua em pecado original basta passar com uma esponja de água benta e temos um politico em estado puro.

Quem tem telhados de vidro...

O gestor financeiro da Câmara Municipal de Lisboa

 

 A TAP e o aeroporto eram propriedade do governo . O terreno onde estão instalados eram da Câmara Municipal de Lisboa ( apesar de haver um contencioso que vinha desde a implantação do aeroporto naquele local). Para vender a ANA e a seguir a TAP era preciso desbloquear esta questão. O governo, accionista único das empresas públicas referidas, resolveu comprar o terreno supostamente propriedade da Câmara de Lisboa.

E assim se faz um gestor financeiro.

gestorf.jpg

 

 

Câmara de Lisboa GOLD

Oh diabo, esta é que eu não esperava. A PJ no âmbito do processo Vistos GOLD, visitou hoje a Câmara de Lisboa por haver suspeitas de favorecimento de um empresário Chinês na compra de um prédio, sem hasta pública.

Haverá uma escuta telefónica que dá um dos arguidos em prisão preventiva a acertar o cambalacho com um responsável camarário. Não se sabe se o negócio foi concretizado mas isto mostra que, como diz o PCP, as trapalhadas foram feitas mesmo debaixo do nariz dos ministros e do Presidente da Câmara.

Também ficamos a saber que António Costa, enquanto ministro da Administração Interna, deu luz verde a um programa "GOLD" mas para os empresários. E com sucesso.

Não é porta para lavagem de dinheiro e não se confunda a árvore com a floresta.