Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Entre ver passar os aviões e construí-los

Quem diria que no Alentejo se construíriam aviões ? Já lá está a Embraier brasileira com capitais portugueses, que produz aviões, uma empresa francesa que produz peças para aviões, uma outra fábrica brasileira em construção e, este ano, Évora beneficiará de um novo investimento de 10 milhões de euros numa outra fábrica .

Seria isto possível num país fechado, isolado e não integrado num grande espaço económico e político como a União Europeia ?

No Parque de Indústria Aeronáutica de Évora funcionam já três fábricas, duas da construtora aeronáutica brasileira Embraer (uma de estruturas metálicas e outra de materiais compósitos) e uma da empresa Air Olesa, igualmente para fabrico de componentes para a aeronáutica.
Uma outra unidade, pertencente ao grupo francês Mecachrome, encontra-se em fase final de construção, devendo, em breve, começar a produzir peças para motores e para a estrutura de aviões.

Alentejo da minha alma/ tão longe me vais / da miséria e dos agrários da linha de Cascais...

E-195_E2_01-960x640.jpg

 

 

A TAP tal como as outras empresas fecha pela tesouraria

É assim em todas as empresas que vão à falência o resto é música de quem não percebe nada de gestão de empresas . E na TAP acresce um enorme problema. A sua frota está velha e os seus aviões não conseguem competir com os novos aviões tecnologicamente avançados. Tanto em autonomia como em combustível . Tudo mais caro.

Os grandes aviões de longo curso que transportam pelo menos 600 passageiros já estão a entrar no mercado. Vão operar nos chamados Hubs (3 ou 4 na Europa) e depois a partir daí serão transportados para os diferentes destinos de médio curso. E, para estes, há as low costs ( a Rynair já transporta gente dentro da Europa a 9,99 euros).

As empresas dos grandes países já fizeram na última década o que havia a fazer. Umas fecharam outras juntaram-se, só a noiva TAP é que ninguém a quer.

Do PCP e do BE  que querem que tudo pertença ao estado não há surpresa mas o PS que começou a privatização da TAP no tempo de Guterres ? Que dizer ? O Costa quer vender 49% da companhia em bolsa como se alguém invista numa empresa que só dá prejuízos.

A TAP só se salvará se for parar a mãos de gente que conheça e opere no negócio, que junte à companhia mais-valias ( outras companhias aéreas) que possui do outro lado do oceano, completando-as. Reorientando fluxos de passageiros para a TAP.

Tudo o resto é um filme com um mau guião e pior realização

jose pedro vasconcelos.jpg