Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os bons malandros entre os funcionários públicos

A nova ministra da Administração Pública veio com aquela ideia sublime de beneficiar os funcionários públicos faltosos com prémios de assiduidade sempre que não faltem. A ideia para quem tem algum conhecimento de Gestão de Recursos Humanos só pode provocar riso ou fúria.

A FRENPROF está furiosa porque anda há décadas a fazer manifestações exactamente para, entre outras coisas, mostrar que os professores são profissionais de primeira e não faltam. Não são malandros diz o alucinado Nogueira.

Mário Nogueira repudiou a forma como a intenção foi anunciada, considerando que o real objetivo é "desvalorizar socialmente os trabalhadores da Função Pública para poder depois mais facilmente atacar as carreiras, tendo a opinião pública contra as pessoas".

A ideia, continuou, é "lançar novamente na sociedade portuguesa o estigma sobre os funcionários públicos do absentismo" ao passar uma imagem de que "são tão malandros que a norma é serem absentistas, logo, o prémio é algo excecional".

Eu estou com o Mário e ao lado dos "bons malandros" :
O representante dos professores questionou ainda a ministra sobre se o futuro mecanismo de promoção da assiduidade irá abranger "os professores que estão doentes", os que estão de licença de parentalidade ou os que não estão a trabalhar porque têm um familiar que faleceu, estão em formação ou estão a dar apoio a familiares doentes. "O que é que considera ser assiduidade e absentismo para dar prémios?"