Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Se o Estado saca o dinheiro aos cidadãos e manda fechar as empresas para quem devem os cidadãos olhar ?

Há quem diga que na hora do aperto a sociedade fica toda a olhar para o estado à espera de ajuda. Mas então se o estado saca 50% da riqueza criada, manda fechar as empresas, reduz rendimentos e fecha as pessoas em casa, a quem é que as pessoas vão pedir ajuda ?

É a velha ideia de que o Estado cria riqueza e que o dinheiro dos contribuintes é do Estado. Ora a verdade é que não cria riqueza nem o dinheiro é do Estado, foi-lhe entregue pela sociedade civil para o gastar bem em proveito da sociedade e fazer a poupança que os contribuintes, esbulhados de 50% do seu rendimento, não conseguem fazer.

Os problemas que os países pobres enfrentam nas crises são muito mais graves que os enfrentados pelos países ricos. Estes últimos têm almofadas financeiras prudenciais, incentivam a poupança aos contribuintes e têm dívidas de 60% do PIB enquanto Portugal, por exemplo, tem uma dívida de 120%.

E, é também por tudo isto que ao sair da crise a desigualdade é ainda maior, os países ricos têm dinheiro ajudam quem precisa, e também são os países que acarinham os empresários, que incentivam a criação de riqueza enquanto nos países pobres são cunhados como ladrões. O lucro é o diabo em pessoa.

Mais Estado, mais impostos, mais subsídios, mais dinheiro esbanjado. Mas se o Estado reduzir impostos os patrões já podem aumentar salários. Se ainda não perceberam trata-se de uma soma algébrica. É o Estado que mantém a pobreza dos cidadãos não é mais ninguém.  Experimente-se por uma vez liberalizar a economia, deixar criar riqueza e acarinhar quem cria riqueza e postos de trabalho.

Vinte e cinco anos de estagnação com 20 anos de governação socialista não bastam ? É que quem usa as mesmas medidas à espera de resultados diferentes é idiota .