Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Se as eleições não lixarem tudo isto

2014 pode ser bem melhor do que o inicialmente previsto se as eleições não lixarem tudo isto. A UTAO calcula o efeito de 'carry-over' [arrastamento] para 2014 em 0,8%, o que permite admitir uma mais elevada taxa de crescimento para o PIB (de 0,8% para 1,2%)", lê-se no relatório da unidade independente que apoia os deputados.

Segundo as contas da UTAO, por cada ponto percentual que o PIB aumente, o saldo das administrações públicas aumenta em 0,3 pontos percentuais, a dívida diminui em 1,5 pontos percentuais e a taxa de desemprego diminui em 0,3 pontos percentuais.

"Neste contexto, o impacto que se estima desta alteração face ao OE2014 [Orçamento do Estado para 2014], é de uma melhoria do saldo das administrações públicas em 0,1 pontos percentuais (de -4% para -3,9% do PIB), uma redução da dívida pública em percentagem do PIB, em 0,4 pontos percentuais, e uma diminuição da taxa de desemprego em 0,1 ponto percentual ", calcula a UTAO.

A confirmarem-se estes cálculos, a dívida pública em percentagem do PIB seria de 126,2% em 2014 e não os 126,6% previstos no OE2014 e a taxa de desemprego seria de 17,6% e não de 17,7%.

Que as eleições não lixem tudo isto é o meu mais sincero desejo!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.