Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

PS e BE atacam poupanças dos pobres

Vem aí o imposto sucessório o imposto mais injusto de todos. Porque depois de uma família remediada ou mesmo pobre, andar uma vida a pagar todos os impostos para poupar alguma coisa para deixar aos filhos e aos netos, o estado assalta o que resta. A poupança de uma vida.

Já pagou o IRS, o IVA, o IMI, o IC e tudo o que o estado foi inventando para o roubar e no fim vai pagar mais um imposto sobre todos os outros impostos. Em duplicado.

É que os ricos vão continuar a manter as suas residências da Quinta do Lago e da Quinta da Marinha a coberto de uma qualquer off shore mas os pobres e remediados não têm por onde fugir. E são esses que, como sempre, são os espoliados, os que pagam sempre. A argumentação é sempre a mesma. Os ricos são umas centenas, em grandes números contribuem com pouco, mas os pobres e remediados são aí uns quatro milhões. Há que malhar neles.

Quem tiver poupado à volta dos cem mil euros e os querer deixar aos filhos e netos prepare-se para vender os bens que poupou para poder pagar às finanças o imposto sucessório. E é pela mão do PS e do BE que este roubo sem nome será perpetrado. Nestas coisa o PCP costuma pensar  duas vezes, quando puder leva tudo mas a todos. É menos injusto. E dizem eles que a austeridade acabou e que não há mais impostos. É só esperar pelo Orçamento de 2017.

E é assim meus caros, não poupem, gastem em cervejolas e em carros novos, amantes e em cruzeiros pelo mundo. Bons jantares regados com Pierre-Chandon a 150 Euros a garrafa e almocem todos os dias fora de casa. Mas por quem sois não poupem.