Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Portugal voltou a criar emprego a um ritmo superior à média europeia

Este é o corolário de a economia estar a crescer e a melhor notícia que podemos ter. No primeiro trimestre deste ano, o emprego avançou 1,4% em termos homólogos e 0,7% em cadeia, valores que ficam acima do que foi registado tanto na União Europeia como na Zona Euro, revelam os dados publicados esta terça-feira, 16 de Junho, pelo Eurostat.

Em Maio, na sequência da divulgação dos dados pelo INE, Passos Coelho afirmou que foram criados 130 mil postos de trabalho, comparando o número com a promessa de Sócrates, que em campanha prometeu 150 mil.

"Quer dizer que Portugal está num ciclo de crescimento económico que está a acelerar a criação de emprego", salientou o vice-primeiro-ministro, destacando que o ritmo foi superior à média da zona euro e superior à própria média europeia: "enquanto no primeiro trimestre deste ano Portugal cresceu 0,7% do ponto de vista do emprego a média da zona euro é 0,1 e a média europeia é 0,3%".

Portas justificou a criação de emprego com o facto de haver "nitidamente mais confiança na economia" e de o investimento ter disparado, frisando "que o investimento é a condição da criação de emprego".

"São as empresas quando investem - e só investem quando confiam - que criam emprego. É isso que está a acontecer embora saibamos que temos de acelerar", disse Paulo Portas