Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Portugal desperdiçou os últimos quatro anos

Somos dos países que enfrenta maiores dificuldades na presente situação. Não semeamos e os frutos ( a falta deles) estão aí.

É este o resultado da frágil condição em que a economia portuguesa chegou a esta crise (porque o Governo nunca quis olhar para os problemas e usou os tempos favoráveis para consolidar o poder e não para realizar as reformas que a economia precisa). E também da forma incipiente e incompetente como o Governo respondeu à crise

Já Portugal, uma economia pouco competitiva, que nos últimos quatro anos desperdiçou mais uma oportunidade face a uma conjuntura extremamente favorável (crescimento, “boom” do turismo e imobiliário, descida dos juros e receitas extraordinárias), que exporta apenas 40% do PIB, que capta pouco investimento estrangeiro (e do pouco que capta, muito em segmentos de imobiliário e turismo) e que tem um nível muito elevado de dívida externa e pública, está a sofrer significativamente e terá uma recuperação lenta e dolorosa.

1 comentário

Comentar post