Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Poder podia, mas não o faz nem o fez

O projecto desta Escola (privada mas a prestar serviço público gratuito para os alunos) tem-me surpreendido imenso pela positiva. E pergunto-me: poderia o estado e a escola pública desenvolver projectos idênticos? Poder podia, mas não o faz nem o fez, mesmo sendo o Turismo uma das áreas estratégicas para o país. Mas a minha questão não tem subjacente uma crítica à escola pública, mas aos que criticam o apoio do estado às iniciativas privadas (de educação, no caso) que acrescentam um enormíssimo valor à educação e ao próprio país, em nome de uma ideologia que não serve ninguém. Alguns destes alunos estariam, porventura, condenados ao fracasso numa escola viciada em projectos indiferenciados e de costas voltadas para as necessidades concretas dos alunos e da sociedade.
Os estágios em contexto de trabalho, que decorrem durante todo o período de férias do Verão (em Portugal continental, nas Ilhas e no estrangeiro); o rigor e a exigência que não se limita às aprendizagens mas que passa também pelo uso da farda e pormenores da apresentação; as matérias leccionadas, intrinsecamente ligadas à área de estudo; o elevadíssimo empenho de todos os profissionais; a capacidade de colocar os alunos no mercado de trabalho; os prémios ganhos pelos alunos e menções honrosas a esta Escola; são apenas alguns dos motivos para eu pensar como penso. Quando começaremos a entender que o estado não sabe, não pode, nem deve ser dono da educação????
Parabéns à EFTA e obrigada a todos os profissionais que levam a bom porto este projecto arrojado mas aliciante e com provas dadas.
http://www.efta.edu.pt/default.aspx
(PS: Cristina Ribau)