Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Passos Coelho não vai para CEO ganhar fortunas

Sergio Sousa Pinto, Deputado pelo PS:
“A experiência de um ex-primeiro-ministro, qualquer que seja, é única e valiosa. Por isso são disputados pelas melhores universidades dos seus países, sendo essas, não raro, as melhores universidades do mundo. Poucos aceitam, preferindo a liberdade e o proveito do circuito de conferências remuneradas a peso de ouro. Aqui, como é de regra, é tudo ao contrário. Pedro Passos Coelho, testemunha privilegiada e actor de um período crítico da vida nacional - a avaliação que fazemos dele não é para aqui chamada - decidiu dar aulas. Podia ter sido cooptado pelos “donos disto tudo”, como consultor, lobista ou ornamento. Mas não, decidiu ensinar e ser professor. A pátria, chocada, vomita insultos. Meia dúzia de pessoal menor da Academia, devidamente encartada de títulos e graus, inchou de indignação. A universidade, desviada por instantes do negócio dos doutoramentos, habituada a debitar doutores como salsichas, rugiu. Acham, certamente, que Passos não é um Vitorino Magalhães Godinho ou um Lindley Cintra. É certo. E dos actuais doutores encartados, quantos são? Passos não fez o percurso habitual na nossa terra, muito celebrado, de caloiro a catedrático, sem nunca conhecer outras paredes. Ainda bem para ele. Ainda bem para os futuros alunos dele.”

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.