Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os utentes do serviço público do Metro pagam em triplicado

Só este ano já vão na oitava greve. Os trabalhadores - que ganham mais que a maioria - ainda não perceberam que os sindicatos, a mando da estratégia política do PCP, estão a destruir o serviço público de transportes. Basta perguntar aos utentes o que pensam das greves.

"Em 2014, as três empresas públicas de transportes que servem a capital (Metro, Transtejo e Carris) apresentaram um défice de natureza operacional superior a 110 milhões de euros - quantia paga pelo Orçamento do Estado, ou seja pelos contribuintes. Muitos deles pagam três vezes estes prejuízos: através dos impostos, dos títulos de transporte adquiridos por antecipação e dos meios alternativos que têm de inventar para deslocações nos dias como hoje.

Indiferente a tudo isto, a casta sindical já planeia novas paralisações. Aniquilando o transporte público enquanto proclama defendê-lo. À custa de todos  nós."

Para esta gente, guiada por ideologias que nos trarão o paraíso, os utentes não são mais que vítimas colaterais até à vitória final.

greve2.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.