Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os tribunais recusaram o pedido de boicote do alucinado Nogueira

Segundo o tribunal de Coimbra esta segunda oportunidade que o Ministério da Educação dá aos professores que não fizeram o anterior exame de avaliação, é muito positiva.  Não se percebe, diz o Tribunal, como poderá ser prejudicial para quem quer que seja. Os professores que quiserem fazer a avaliação fazem, quem não quer não faz. Simples e democrático. Claro que isto é muito difícil de compreender  por quem tem como grande objectivo de vida impedir o exercício dos direitos democráticos por quem não pensa como eles.

Diz o Tribunal : O TAF justifica que não se verifica nenhuma situação de especial urgência ou a possibilidade de lesão irreversível de direitos, liberdades ou garantidas, previstos no n.º3 do artigo 131.º do Código de Processo dos Tribunais Administrativos. O tribunal constata ainda que não se verifica uma ilegalidade no agendamento da prova, assim como nem na hipotética superioridade dos interesses defendidos pelo Sindicato face ao público.

O despacho prevê ainda que os interessados terão o direito de reagir “lançando mão dos meios impugnatórios e cautelares disponíveis”, cabendo assim a cada um decidir “se deve ou não submeter-se à avaliação em causa, atuando depois, extrajudicial e/ou judicialmente, da forma que entender mais adequada”.

Com esta gente o que está sempre em jogo é a democracia. Ai de quem se esquecer desta verdade!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.