Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os outrora moribundos estaleiros de Viana do Castelo fervilham de vida

Empregam 1 300 trabalhadores, enchem a cidade de vida, esgotam a habitação disponível. E pensarmos nós que há bem poucos anos estavam moribundos, sem trabalho, sem salários e com a demagogia dos que os mantinham públicos.

Assistimos a romarias de políticos e sindicalistas e o presidente da càmara até fez um cenário de funeral. Logo que foi possível a iniciativa privada fazer o que sabe apareceu trabalho. Para os trabalhadores e para a cidade. E vai continuar por muitos anos e bons.

Muito se falou "no passado dos trabalhadores que iam ficar sem emprego", mas "a construção naval está ao rubro e continuará assim por muitos anos".

Ao impulso que apontou no setor da construção naval, Mário Ferreira juntou o "conhecimento" adquirido com os "desafios" que se colocaram com o projeto do primeiro paquete e aos quais os estaleiros "souberam responder".

A tecnologia "inovadora" implicou "a procura de parceiros que ajudassem a desenvolver um produto complexo, com regras ambientais muito apertadas", frisou.

É preciso conhecer o negócio factor que o estado não assegura . Carlos Martins realçou que desde 2014, ano em que o grupo Martifer assumiu a subconcessão daqueles estaleiros navais, “já foram reparados mais de 200 navios, construídos 16, estando outros seis em construção”.

Estaleiro-Naval-da-West-Sea-em-Viana-do-Castelo-1.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.