Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os bancos deixaram de ser salvos com o dinheiro dos contribuintes

A União Bancária ao nível da União Europeia é uma enorme vitória. A partir de agora há uma hierarquia que passa por chamar em primeiro lugar os accionistas e clientes no caso de um banco entrar em incumprimento. No fundo, (o acordo) garante que, quando há um banco que tem problemas, não são os contribuintes que são chamados a gastar o dinheiro para salvar o banco, que de facto há um mecanismo europeu que, organizadamente, os resolve, digamos assim, e que nesse processo há uma hierarquia de perdas, que começa pelos donos dos bancos e vai por uma sequência de credores dos bancos". Com uma supervisão forte do BCE estão reunidas as condições para que a actividade bancária deixe de ser uma actividade que distribui o lucro pelos accionistas e os prejuízos pelos contribuintes.O Parlamento Europeu e o Conselho (que congrega os 28 Estados-membros) chegaram a um acordo sobre a proposta para um mecanismo único de resolução bancária, que vai complementar o mecanismo único de supervisão, já aprovado, e que, a partir do fim deste ano, dará ao Banco Central Europeu poderes de vigilância direta sobre os bancos a zona euro e de outros países que adiram à união bancária.