Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Os 4% do Aliança são notáveis

O Aliança de Pedro Santana Lopes só tem dois meses de vida, período de tempo insuficiente para lhe dar visibilidade mas, assim mesmo, arranca com 4% das intenções de voto.

O PCP anda por cá há muito tempo e anda pelos 7%, o BE pese embora o apoio de grande parte da comunicação social  também não vai acima dos mesmos 7% e o mesmo se diga do CDS . E a experiência tem-nos mostrado que não irão muito mais além.

O governo apoiado pelo PCP e o BE está a entrar numa fase difícil, com os astros que estiveram alinhados todo este tempo a desalinharem. O PS está cada vez mais longe da maioria absoluta o que mostra bem que os maus serviços públicos, as greves e a falta de dinheiro público, vão fazendo o seu caminho.

Quanto ao PSD que já ganhou muitas vezes e perdeu outras tantas pode sempre recuperar e não parece que desça muito mais. Mas também não irá crescer muito mais.

Estas considerações mostram bem que os 4% da Aliança são notáveis atendendo ao potencial de crescimento com o aumento de visibilidade que os próximos meses trará. E se Santana Lopes agarrar três ou quatro grandes questões políticas que o actual governo, por manifesta falta de apoio do PCP e do BE, não conseguiu colocar em cima da mesa pode ser um caso sério. 

A saber : 1) aliviar a carga fiscal sobre as empresas por forma a que possam pagar melhor aos trabalhadores  2) diminuir a carga fiscal sobre o consumo por forma a que os trabalhadores possam ter maior poder de compra 3) incentivar o investimento privado 4) repor o investimento público .

O que vem aí é uma redução do crescimento da economia o que se combate com as propostas acima expostas e não com mais despesa pública . Guterres com o pântano e Sócrates com a quase bancarrota mostraram bem que assim é.

Se não for este o caminho o SNS vai contra a parede e os doentes vão continuar a esperar mil dias para serem tratados.

Santana Lopes tem experiência de governação suficiente para saber como se faz.

1 comentário

Comentar post