Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O serviço público é quando um maquinista quiser

A linha amarela do Metropolitano esteve parada por ausência dos maquinistas. Foram gozar o fim do ano. O sindicato diz que é por não haver maquinistas suficientes. Como não há maquinistas suficientes ( se é que não há) os que há faltam e abandonam o serviço. Público.

Segundo a empresa Transportes de Lisboa, citada pela Lusa, a circulação foi interrompida por falta de maquinistas, tanto pela sua não comparência inesperada, como pela dificuldade em gerir os pedidos de folga feitos para esta data, véspera de ano novo.

É isto o serviço público que nos é prestado por quem faz greve a reivindicar mais salário e melhores condições. É este o serviço público que o actual governo quer manter nas mãos do estado. Os funcionários trabalham quando querem. Não lhes interessam nem os utentes nem a lei. Se esta gentinha tivesse que produzir e facturar em concorrência para receber o salário percebiam o que é respeitar quem lhes paga. Mas há sempre um Costa que lhes compra o voto.

1 comentário

Comentar post