Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O saque fiscal. Há uma diferença entre o imposto e o esbulho

Robin dos Bosques tirava aos ricos para dar aos pobres mas parece não ser bem assim. O que Robin e os seus companheiros faziam era tirar ao Estado para devolver aos contribuintes.

Como se não fosse suficiente o elevado peso fiscal no recibo de vencimento, a cada acção do dia-a-dia lá levamos com mais fisco. Somos saqueados ao acender a luz em casa. Saqueados ao comprar pão e outros bens essenciais. Somos saqueados ao comprar um carro, e literalmente pilhados ao abastecê-lo de combustível. E quem procura alternativas encontra serviços em ruptura ou descoordenados. Mas há quem nem alternativas tenha, ficando refém dos saqueadores fiscais. É saqueado o cidadão e são saqueadas as empresas, que viram em 2018 Portugal alcançar o 2º lugar nos países europeus com taxa de IRC mais elevada.

O BE lá vai dizendo que é preciso ir buscar o dinheiro onde ele está. Aos nossos bolsos.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.