Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O Primeiro Ministro recusou-se a ajudar o BES

Ricardo Salgado queixa-se que contrariamente ao habitual o governo não quis envolver-se no processo. Fá-lo com azedume. Isto depois de ter recusado a recapitalização com dinheiro que o governo colocou à disposição da banca e que só o BES recusou. Hoje sabe-se que tinha uma boa razão para a recusa. Queria bem longe a Troika.

Eu ainda julguei que a este nível mesmo as batotas requeriam alguma sofisticação mas, o desvio de somas astronómicas, fazia-se rasurando o nome do titular da conta. O BES transferia uns milhões para uma dada conta, rasurava-se o nome do titular e devedor, o banco ficava sem saber a quem pedir o dinheiro, levava o débito de milhões a "imparidades" e já está. 

Passivos que passavam em poucos meses de dois mil milhões para seis mil milhões sem razão aparente e sem que as contas registassem as operações correspondentes.

Chega a envergonhar quem assiste à actuação do banqueiro. Não sei, não me lembro, a legislação Angolana não deixa, está em segredo de justiça. O Banco de Portugal não avisou, os auditores não disseram nada.

É um caso para a justiça, uma D. Branca de braço dado com o "espírito santo" .

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.