Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O país é de todos e a República também

As declarações de Mário Soares à porta da prisão onde está Sócrates mostrou a natureza do pensamento dos socialistas. O país é de todos mas a República é dos socialistas. Logo após o governo de Passos Coelho ter entrado em funções e tendo como programa um contrato internacional assinado por um governo socialista, o PS apressou-se a exigir eleições antecipadas. Não há mandatos eleitorais quando o PS está fora do poder.

As inflamadas palavras de Mário Soares, após a visita a José Sócrates na cadeia de Évora, fazem lembrar esta forma de ser e de estar dos republicanos de antanho: a Justiça funciona bem quando investiga Duarte Lima, Isaltino Morais, Luís Filipe Menezes ou Abel Pinheiro; mas quando se atreve a deter um ex-primeiro ministro socialista, só pode estar ao serviço de uma conspiração. Muitos socialistas partilham desta forma de pensar, mas apenas Soares a poderia expressar em voz alta, com os termos que usou.

Mas esta é uma estratégia perigosa para a Democracia. Se um partido como o PS, com a importância e responsabilidades que tem, questionar a efectiva existência de separação de poderes em Portugal, o que farão doravante os outros partidos quando algum dos seus dirigentes for detido? Queremos mesmo ir por esse caminho, enquanto sociedade?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.