Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O número de negacionistas das vacinas Covid-19 tem tendência a diminuir!

Da forma mais lamentável e trágica o número de negacionistas das vacinas Covid-19 tem tendência a diminuir consideravelmente!...

“Nos últimos seis meses (de 11 de Janeiro a 10 de Julho) morreram 57 pessoas de covid-19 que já tinham vacinação completa, sendo que nenhuma abaixo dos 50 anos com as duas doses da vacina morreu no país neste mesmo período.” (in publico.pt 30/07/2021, artigo de Miguel Dantas, citando dados da DGS sobre Portugal). Tendo em consideração que no mesmo período e segundo dados oficiais morreram 9223 pessoas de COVID-19, isto significa que morreram 0,55% de portugueses completamente vacinados, pelo que o número de não completamente vacinados que morreram são de 99,45%!

Por outro lado “Brytney Cobia, uma médica do Alabama, EUA, publicou” … “um apelo emotivo a todos os que ainda têm dúvidas sobre a vacina contra a covid-19 para que se vacinem, antes que seja demasiado tarde. Tenho admitido no hospital jovens saudáveis com infeções muito graves de covid-19. Uma das últimas coisas que eles fazem antes de serem intubados é implorar pela vacina. Eu seguro-lhes a mão e digo que lamento, mas é tarde demais…" (in TVI24.iol.pt 22/07/2021, no artigo de Redação / MJC)

E de forma irónica “Rick Wiles, apresentador de um programa de direita e anti vacinação contra o coronavírus, foi hospitalizado com covid-19” tendo afirmado que "Muitas pessoas estúpidas serão mortas. Se a vacina acabar com muitas pessoas estúpidas, bem, teremos um mundo melhor." (artigo de sicnoticias.pt de 02/06/2021)

Temos assistido nos media a manifestações em alguns países europeus incluindo Portugal, exigindo liberdade e contra o Certificado Digital. Estas pessoas, penso eu, confundem o direito à liberdade individual que não está em causa e não pode estar acima do bem-estar coletivo que neste caso se poupem milhares de mortos pela COVID. A liberdade e os direitos humanos estão perfeitamente consolidados no 1º Mundo, embora ainda não em África, Ásia e América Latina, e o facto de se manifestarem significa que a têm. Liberdade é um direito e uma conquista que não pode ser confundido com anarquia com vários exemplos históricos nefastos, a Liberdade tem o contraponto dos deveres individuais da vida em sociedade. Essas pessoas devem refletir nos valores e princípios que fundamentam o altruísmo e o bem comum que deve fundamentar a nossa luta por um Mundo melhor!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.