Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O erro de António Costa com o Banco de Portugal

O Banco de Portugal é autónomo mas não é independente. Reporta ao Banco Central Europeu como deve ser para não estar nas mãos da política. António Costa quer a todo o custo deitar a mão ao BdP.

Para que o sistema tenha uma melhor regulação, percebe-se que tenha de existir autonomia dos reguladores, com particular destaque para os bancos centrais que, na zona euro, devem maior obediência ao BCE, de que fazem parte, do que aos governos nacionais, evitando desta forma tentações populistas. Já era assim antes da moeda única e foi reforçado com a criação da zona euro, porque a pertença a uma comunidade implica sempre perda de soberania nas questões que dizem respeito a todos.

O erro dos socialistas foi o de terem alimentado a ideia de que o problema é o actual governador, escolhido em primeiríssima mão por um governo do PS para substituir um governador que tinha sido líder do partido e que estava de partida para o BCE. Com isso condicionaram a discussão, que é preciso ter, sobre o papel do Banco de Portugal em decisões que são claramente políticas e que, por isso, devem ter um maior escrutínio democrático.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.