Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O BE não acredita em Deus porque não gosta da concorrência

Eles sabem tudo, eles têm razão em tudo, eles são os únicos que são fixes e puros. E é preciso ir buscar o dinheiro onde ele está. Foi o que fez Ricardo Robles fervorosamente defendido por Louçã, Mortáguas e Catarina.

Os dirigentes do BE, profundamente intolerantes e antidemocráticos, começam a não conseguir mascarar a sua incoerência. Espero que o bom senso do povo português se manifeste nas urnas. Este tipo de gente, Francisco Louçã, Catarina Martins, as irmãs Mortágua e os Robles que por lá pululam, são autênticos vendedores da banha da cobra: prometem o que não tem e exigem o que não fazem!

A riqueza não é indecente. A pobreza é que o é! O camarada Robles está a aprender isso. Longe vão os tempos em que se orgulhava das ocupações, das nacionalizações e das cooperativas de habitação. E aprendeu a especular em três tempos. Primeiro, adquiriu propriedade pública ao preço da uva mijona. Segundo, conseguiu financiamento no banco do Estado praticamente sem meios para o efeito. Finalmente, apenas pelo infortúnio de trabalhar onde trabalha, obteve permissão para obras em tempo recorde.

Por cá os marxistas querem acabar com os ricos nos países capitalistas querem acabar com os pobres. O Robles já aprendeu .

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.