Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

O antiviral Remdesivir é eficaz mas precisa da ajuda de outro antiviral

O Remdesivir é eficaz mas não é suficientemente eficaz, é preciso encontrar outro ou outros antivirais para obter a combinação ideal.

No combate ao HIV/SIDA o coktail de comprimidos antivirais no ínicio da pandemia era de cerca 20 comprimidos/dia hoje, controla-se a doença com um coktail de 3 comprimidos/dia.

Os dados preliminares do estudo foram divulgados em 29 de abril, quando os cientistas verificaram que o uso do Remdesivir, um antiviral de uso hospitalar inicialmente projetado contra o Ébola, trazia benefícios claros para os pacientes, pelo que consideraram que era antiético não avançar com a experiência.

O grupo que recebeu Remdesivir recuperou num prazo 31% menor do que o grupo que recebeu placebo, reduzindo em quatro dias - de 15 para 11 - a permanência no hospital.

O artigo clínico aponta também que o grupo de pacientes que recebeu o medicamento registou uma redução de 30% nos casos de mortalidade, segundo dados recolhidos 14 dias após o início do estudo.

Os autores da experiência sublinham contudo que os resultados do estudo apoiam o uso de Remdesivir em pacientes hospitalizados por covid-19 e que necessitam de oxigénio suplementar, mas que o Remdesivir não é suficiente por si só para curar esta doença.

"A mortalidade ainda é alta, por isso é preciso continuar a trabalhar. Agora, temos um medicamento que funciona, embora tenha efeitos moderados e precisamos procurar outros medicamentos que possamos combinar para obter resultados ainda melhores", destacou Roger Paredes.

O mesmo responsável vincou contudo que "é um ponto de partida" ter "o primeiro medicamento que demonstra eficácia", o que dará "muitas pistas" para futuras estratégias contra a SARS-CoV-2.