Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Não há acordo sólido nem haverá

PCP já o afirmou de todas as maneiras possíveis. Não há acordo para quatro anos e o acordo que e se houver será conforme o interesse do país. Ora como para o PCP o interesse do país não é o mesmo que o do PS, nunca haverá acordo consistente.

Mas para os sindicalistas do PCP interessa a reversão da privatização das empresas de transporte porque sem isso não há greves e não há dinheiro dos trabalhadores sindicalizados .

Sem nada na manga, o secretário-geral do PS foi à televisão falar sobre o vazio. Isto é: há acordo sólido com os parceiros de esquerda para quatro anos, como exige o Presidente da República e como o próprio Costa assumiu como indispensável para fazer cair o governo de Passos? Não, não há, e bastava olhar para a cara do líder do PS para o perceber.

É este acordo, que não é um mas três, que vai ter que passar em Belém . E um governo de gestão por seis meses a viver de duodécimos ( já que para o resto de 2015 os dados estão lançados) é bem mais sólido do que entregar a governação a um PS prisioneiro do BE e do PCP. 

A seguir, em eleições antecipadas, perguntem aos portugueses. Porque um orçamento para 2016 com mais despesa pública e com habilidades para arranjar mais receita não passa em Bruxelas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.