Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Na política não há gratidão

O PS vai ganhando votos enquanto PCP e BE não beneficiam. "O par de jarras" a que se referiu Catarina Martins está a caminho bem como " a pena no chapéu" de Jerónimo de Sousa. As reformas necessárias serão mais rapidamente implementadas se o governo não necessitar de apoio da extrema esquerda.

PSD e CDS afundam nas intenções de voto . É o ciclo à esquerda depois dos anos de austeridade. Em política não há gratidão.

Apesar de tudo, mesmo não matando, o crescimento do PS mói. E uma maioria absoluta do PS em eleições passaria a certidão de óbito à geringonça. Essa mensagem foi passada com clareza por Catarina Martins e Jerónimo de Sousa. "Nós não servimos para jarras. Não somos elementos decorativos", disse Catarina Martins quando questionada sobre uma aliança num cenário de maioria absoluta do PS. Já Jerónimo trocou as jarras pela peninha no chapéu para dar a mesma ideia: "Ninguém pense que o PCP poderia funcionar como uma peninha do chapéu", disse em entrevista à mesma rádio. 

esquerda.gif

 

 

3 comentários

Comentar post