Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Já estamos novamente a pagar os salários dos trabalhadores lá de fora

Voltamos ao défice de bens e serviços com o exterior. Importamos mais do que exportamos. Este sinal é talvez o mais significativo de todos. Balança comercial deficitária após nove anos com excedentes.

“Ao longo do horizonte de projeção, e tal como em 2018, o contributo da procura interna para o crescimento do PIB será superior ao das exportações. Neste contexto, o crescimento das importações será maior do que o das exportações, o que se traduz num saldo negativo da balança de bens e serviços a partir de 2020“, diz o boletim publicado pelo banco central."

Apesar de apontar para uma degradação em 2020, a instituição prevê que a balança corrente e de capital mantenha uma posição excedentária até ao final do horizonte de projeção (2021), “com um contributo importante do aumento esperado das transferências da União Europeia (UE) neste período.

E o seguro de vida ( UE) lá nos vai mantendo ligados à máquina

1 comentário

Comentar post