Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Escravatura na apanha da azeitona

Brasileiros, Romenos , Ucranianos são explorados no Alentejo. Vivem em condições infames e ganham pouco mais de três euros/hora. Não é a primeira vez nem será a última que a GNR desarticula uma rede mafiosa de exploração de seres humanos.

Há quem defenda que quem nos procura seja recebido tenha ou não trabalho. Ainda há bem pouco tempo a desbocada deputada Ana Gomes dizia que "sentia vergonha por o país não aceitar o grupo de sírios que viajaram clandestinamente da Guiné  num avião da TAP". Hoje já ninguém sabe onde andam os sírios.

Ser generoso, para depois não mexer um dedo para ajudar as pessoas que, sem trabalho, são exploradas infamemente, é vergonhoso. Fazer crer a estes trabalhadores  que encontrarão em Portugal trabalho para, depois, os abandonar à sua sorte é deixá-los à mercê de redes organizadas do crime.

E isto num país que tem 900 000 desempregados.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.