Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

E se o Estado pagasse à TAP privada o serviço público ?

A TAP como qualquer outra empresa não é sustentável se não for lucrativa e quem disser o contrário tem aí os milhões que o estado tem enterrado na companhia há dezenas de anos.

Se o Estado tem rotas estratégicas para desenvolver o seu plano de Turismo e exportações então, em vez de ter uma companhia que não sabe o que lhe fazer, pagasse à TAP essas rotas ? Mais eficaz, muito mais barato e mantendo a TAP como companhia de bandeira.

O problema é que como o ministro anunciou publicamente, a TAP é para se manter nas mãos do estado ou então vai para a insolvência. Como é evidente não tem que ser assim. Ter uma companhia de bandeira que suga milhões sem fim à vista não é compaginável com um país pobre onde existe tanta gente a viver na pobreza.

Mas o país pode ter uma companhia a quem paga os serviços públicos de que necessita e, em último caso, até pode pagar o serviço público às companhias aéreas que operam em Portugal. Tudo imensamente mais barato e eficaz .

Ter a TAP como companhia de bandeira é um luxo que o país não suporta. E deixemos o transporte aéreo para quem sabe do negócio.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.