Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

E se Louçã ainda fosse o líder do BE ?

O Syriza e o Podemos estão a invadir o eleitorado de esquerda e de centro esquerda liderados por políticos com carisma e com ideias formatadas e credíveis, embora em ruptura com o sistema. Teria acontecido o mesmo em Portugal se Louçã, Rosas, Miguel Portas, Ana Drago ainda liderassem o BE?

O que aconteceu com o BE foi que, com a renúncia daqueles líderes, o partido entrou em desagregação, chefiado por políticos imberbes e sem credibilidade. Catarina Martins sabe discursar, fazer a pontuação, realçar a mensagem mas, o problema, é que não tem nada para dizer. Parece uma menina no recreio da escola. Diverte-se mas à solução não trás nada.

O líder da bancada, mais consistente, não é capaz de passar da visão a preto e branco que tem sobre o mundo. Ouvido uma vez ouvido para sempre.

Na segunda fila da bancada Mariana Mortágua é demasiado nova embora mostre uma preparação muito acima dos papagaios seus camaradas. Com mais dez anos podia ser a líder ideal para substituir Louçã. Está no lugar certo no tempo errado.

mm.jpg

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.