Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BandaLarga

as autoestradas da informação

BandaLarga

as autoestradas da informação

Como se não fosse nos hospitais onde morre mais gente

No tempo em que era ministro Correia de Campos nasciam todos os dias crianças em ambulâncias. Logo que o ministro foi substituído   nunca mais nasceram crianças em ambulâncias. E, no entanto, poucos terão feito tanto e tão bem pela sustentabilidade do Sistema Nacional de Saúde como Correia de campos. Agora dia sim dia não morrem pessoas por falta de vagas nos cuidados intensivos. E por falta de medicamentos inovadores.

Para além do "sistema" que vai fazendo o "trabalhinho" junto da comunicação social, tudo isto resulta da insustentabilidade do actual SNS.

Apostou-se num esforço muito grande em adequar os recursos às necessidades efectivas, o que significou mudanças na distribuição das cargas horárias, na racionalização da utilização do tempo dos profissionais, no combate ao desperdício em horas extraordinárias que começou no São João muito antes de se falar em termos públicos. Além da definição de políticas de consumo que permitem adquirir produtos equivalente por menor custo, quer na área do medicamento quer na área dos dispositivos médicos e material de consumo clínico.

Tudo isto, sem o que o SNS é insustentável, é apresentado como a causa de casos menos felizes. Como se não fosse nos hospitais onde morre mais gente.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.